COMO ME SINTO AOS 50 ANOS...



COMO ME SINTO AOS 50 ANOS....
Uma adolescente me perguntou no último domingo, um dia após o meu aniversário: “Como o Senhor se sente com meio século”, primeiramente eu lhe disse: “Você não vai com a minha cara?” rsrs. Bem, diante desta pergunta insultante, resolvi escrever este texto.
Pra início de conversa gostaria de lembrar que o primeiro livro da Bíblia Sagrada, Gênesis, contém 50 capítulos, contando a história das origens de todas as coisas. No livro de Levítivo, foi instituído por Deus o Ano do Jubileu para a nação de Israel, o quinquagésimo ano era sagrado, a trombeta do jubileu era tocada, as dívidas eram perdoadas, os escravos eram libertos e quem tinha empobrecido era restituído das suas posses.
Devo lembrar também que após 50 dias, da páscoa, o Senhor Jesus enviou o Espírito Santo para a Igreja (Pentecostes=50), ou seja, a Igreja de Cristo foi inaugurada no quinquagésimo dia.
Podemos concluir com as referências acima, que 50 é tempo de plenitude do conhecimento e maturidade para compreender os mistérios da vida, da liderança, da administração, dos relacionamentos, dos conflitos. 50 é tempo de Jubileu, de liberdade, de independência financeira, tempo de perdoar, tempo de esquecer as feridas da primeira metade do século e avançar curando as feridas dos outros. 50 é o inicio de uma nova era, um recomeço com mais bagagem, mais experiência, mais prudência. 50 é tempo de plenitude, recebendo o Espírito que fortalece e nos renova como a águia.
Em 1965 não havia computadores, nem celulares, nem telefones, nem as facilidades de comunicação que temos hoje, mas havia mais amor entre os irmãos, haviam famílias mais estruturadas, e entre estas famílias, a família de um homem muito digno, Manoel Neres de Alencar e sua esposa Francisca Aurora Alencar, que geraram 12 filhos, dos quais 9 sobreviveram e eu sou um dos tais. A morte tentou me levar no ventre de minha mãe onde fiquei sem mexer durante três dias, depois como adolescente peguei tuberculose, além do sarampo, catapora e outras doenças comuns na época. Como se isso não fosse suficiente, me afoguei na praia da Barra em Salvador, ficando 18 minutos desmaiado, até que aparecesse alguém do meio da multidão e me ressuscitasse, pois o salva-vidas não estava conseguindo.(Acredito que foi um anjo) Já como adulto caí de moto numa BR e escapei por um milagre.
Em 1985 tive a honra de ingressar no Corpo de Fuzileiros Navais, a Tropa de Elite da Marinha do Brasil. Nessa instituição eu tive a oportunidade de aprender nadar, atirar, descer de Rapel e de Fast Hop do helicóptero, viajar de navio, de avião, C-95 (Bandeirantes) C-115 (Búfalo), C-130 (Hércules) e Boeing da FAB. Carros de combate, terrestres e anfíbios, fui para a selva amazonense realizar um estágio de “Vida na Selva”, depois conheci a informática e me tornei supervisor de redes de computadores.
Minha querida adolescente, faltar-me-ia tempo e espaço para contar tantas experiência.....nesses 50 anos eu chorei, ri, sofri, me alegrei, vi muitos partirem e outros chegarem, aprendi muitas coisas, e como disse o sábio Salomão, vi que tudo é vaidade.....e de tudo que temos a guardar, devemos guardar o nosso coração. As pessoas e os relacionamentos devem estar sempre acima das coisas e das instituições, pois as coisas são materiais, substituíveis e as instituições são terrenas, mas as pessoas são imagem e semelhança de Deus.
Posso dizer que sou muito feliz, porque sobrevivi a tantas tentativas frustradas da morte, portanto sou um vencedor, casei com a morena mais linda do Rio de Janeiro, Marcia Helena, e juntos, numa parceria de amor, geramos os filhos mais lindos, Naassom e Naum Emmanuel.
Os últimos 12 anos foram dedicados intensamente ao ministério pastoral, perdi os cabelos da frente e os remanescentes estão ficando brancos...mas como disse o jovem poeta João no dia do meu aniversário: “nada é tão novo e nada é tão velho” é o início de uma nova caminhada e pretendo gastar-me e me deixar gastar pelo Reino de Deus através da WCM (West Church Mission), onde sou servo de todos os irmãos.
Como me sinto com meio século, querida adolescente Thays Ferreira de 1.60m de altura.....Me sinto mais novo que muitos jovens e mais experiente que muitos velhos, aguardando algumas promessas e tomando posse de outras, e me preparando para novas conquistas como Calebe.
E ainda hoje estou tão forte como no dia em que Moisés me enviou; qual era a minha força então, tal é agora a minha força, tanto para a guerra como para sair e entrar.” (Josué 14:11)

Como me sinto aos 50 anos, Crente como Abraão, Herdeiro como Isaque, Lutador como Jacó, Sonhador como José, Pastor como Moisés, Guerreiro como Josué, Forte como Calebe, Adorador como Davi, Ousado como Pedro e Prosseguindo para o alvo, pregando e ensinando como Paulo.
Te amo minha querida adolescente, pretendente a futura nora.

João Neres,
Rio de Janeiro, 27 de agosto de 2015




Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

CRENTES COM ENXÚNDIAS NAS ILHARGAS

Três recomendações acerca dos pastores

A HISTÓRIA DAS ORAÇÕES QUE MUDARAM A HISTÓRIA