Três recomendações acerca dos pastores

“E ele mesmo deu uns para apóstolos, e outros para profetas, e outros para evangelistas, e outros para pastores e doutores”(Ef 4:11) Lembrai-vos dos vossos pastores, {ou condutores, ou superiores} que vos falaram a palavra de Deus, a fé dos quais imitai, atentando para a sua maneira de viver. (Hb 13:7) Obedecei a vossos pastores e sujeitai-vos a eles; porque velam por vossa alma, como aqueles que hão de dar conta delas; para que o façam com alegria e não gemendo, porque isso não vos seria útil. (Hb 13:17)

Na primeira referência supramencionada, o apóstolo Paulo destaca cinco dons ministeriais que teriam sido dados por Deus “para o aperfeiçoamento dos santos, para a obra do ministério, para a edificação do corpo de Cristo, até que cheguemos à unidade da fé e ao conhecimento do Filho de Deus, a varão perfeito, à medida da estatura completa de Cristo” (Ef 4.12, 13). Dentre os cinco, gostaríamos de falar algo acerca dos pastores.
O escritor de Hebreus nos traz nos textos seguintes (Hb 13 7, 17), três recomendações que devem ser observadoas por todo crente fiel e obediente à Palavra de Deus.
1ª RECOMENDAÇÃO: LEMBRAI-VOS DOS VOSSOS PASTORES. Devemos nos lembrar daqueles que nos ensinam a Palavra de Deus, imitar a sua fé e atentar para a sua maneira de viver.
Podemos alertar através desta Palavra: lembra-vos dos vossos pastores nas vossas orações, lembrai-vos das mensagens que recebestes e que muitas vezes trouxeram mudanças significativas para as vossas vidas. Lembrai-vos das aflições de alguns como o pastor Paulo que dizia “Além das coisas exteriores, me oprime cada dia o cuidado de todas as igrejas. Quem enfraquece, que eu também não enfraqueça? Quem se escandaliza, que eu não me abrase? (1 Co 2. 28-29), em outra ocasião o Pastor Paulo descreve o perfil da luta diária de alguém chamado por Deus para pastorear: “Porque, mesmo quando chegamos à Macedônia, a nossa carne não teve repouso algum; antes, em tudo fomos atribulados: por fora combates, temores por dentro.” (2 Co 7:5).
Lembrai-vos que eles também são homens sujeitos às mesmas paixões. Lembrai-vos que eles também têm uma família e precisa dar atenção a esta sob pena de não exercerem o ministério se não cuidar primeiro dela. (1 Tm 5.8). Lembrai-vos que foram dados por Deus e não por uma convenção ou um seminário. Lembrai-vos querem o melhor para as vossas almas, lembrai-vos que se gastam e se deixam gastar pelas vossas almas (2Co 12.15).
Nestes últimos dias temos visto um verdadeiro “mercado gospel” com pastores para todos os gostos e preferências. Porém, a recomendação não é para lembrar de todos os pastores, nem daqueles que deram maus exemplos como um rei de Israel que se foi “Sem deixar de si saudades” (2 Cr 21.20), muito menos de alguns aventureiros que aparecem, mas o escritor é enfático em dizer: LEMBRAI-VOS DOS VOSSOS PASTORES!
2ª RECOMENDAÇÃO: OBEDECEI A VOSSOS PASTORES. Segundo o dicionário Aurélio obedecer é sujeitar-se à vontade de, estar sob a autoridade de, não resistir, submeter-se à vontade de outrem etc...
Obedecei a vossos pastores na Doutrina, obedecei a vossos pastores nas convocações, Obedecei a vossos pastores na liturgia, pois até esta é descumprida por alguns. Obedecei a vossos pastores nos conselhos.
De nada adianta vir a todos os cultos, vir a todas as reuniões, dar os dízimos e as ofertas se nós não obedecermos pois o profeta Samuel nos ensina que OBEDECER É MELHOR DO QUE SACRIFICAR (1 Sm 15.22). O alfabeto da nossa língua portuguesa é ABCD. Mas o alfabeto dos que nasceram de novo é OBDC.
3ª RECOMENDAÇÃO: SUJEITAI-VOS A VOSSOS PASTORES. Estar sujeito segundo o Aurélio é tornar-se súdito, constrangido, dependente, cativo etc...
A Bíblia nos ensina: Sujeitai-vos, pois, a Deus; resisti ao diabo e ele fugirá de vós (Tg 4.7). Ora. Se os pastores foram dados por Deus para a edificação da Igreja, quando nos sujeitamos a eles estamos nos sujeitando ao Senhor nosso Deus. Muitos estão se sujeitando ao diabo porque estão resistindo os seus pastores. Assim como Diótrefes resistia ao apóstolo João muitos obreiros também resistem aos seus pastores e atraem maldição para os seus ministérios e para suas famílias (3 Jo 1.9)
“Semelhantemente vós, jovens, sede sujeitos aos anciãos; e sede todos sujeitos uns aos outros e revesti-vos de humildade, porque Deus resiste aos soberbos, mas dá graça aos humildes” (1 Pe 5:5)
O Pastor é um dos cinco canais de bênçãos de Deus para a Igreja. Lembrai-vos dos vossos pastores, obedecei a vossos pastores e sujeitai-vos a vossos pastores. Nenhuma Igreja local prosperará financeiramente e espiritualmente, em graça e em sabedoria se não observar estas três recomendações bíblicas.
E por que deveríamos nos lembrar, obedecer e sujeitar-se? O escritor responde: Porque velam por vossa alma, como aqueles que hão de dar conta delas; para que o façam com alegria e não gemendo...(Hb 13.17) Como o pastor Paulo disse aos Gálatas “Meus filhinhos, por quem de novo sinto as dores de parto, até que Cristo seja formado em vós; (Gl 4.19).
Ora, o Deus de paz, que pelo sangue do concerto eterno tornou a trazer dos mortos a nosso Senhor Jesus Cristo, grande Pastor das ovelhas, vos aperfeiçoe em toda a boa obra, para fazerdes a sua vontade, operando em vós o que perante ele é agradável por Cristo Jesus, ao qual seja glória para todo o sempre. Amém!
Rogo-vos, porém, irmãos, que suporteis a palavra desta exortação; porque abreviadamente vos escrevi. (Hb 13.20-22)

Pr João Neres
2ºVice-Presidente da ADAV


(Boletim 3807 da ADAV 17/set/2007)

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

CRENTES COM ENXÚNDIAS NAS ILHARGAS

FARISEUS DE ONTEM E DE HOJE, Do Sinédrio à CGADB